Pra que tanto?

No final de semana, grande parte dos Estaduais do Brasil começam a ser decididos. Pelo menos os mais importantes estão nessa situação. Mas, se você estiver algum calendário aí pertinho, pegue-o e dê uma olhada em que dia estamos.

Isso mesmo, 21 de abril. Os principais campeonatos regionais acabam na primeira semana de maio e logo em seguida a bola rola para as Séries A e B do Brasileirão. Como a maioria dos Estaduais começou na terceira semana de janeiro, são três meses e meio de competição. Os Nacionais vão ter sete meses. Sobram um mês e meio de inatividade. Considerando que um mês deveriam ser de férias, duas semanas são de pré-temporada.

Por isso, vemos uma chuva de jogos nos meio de semana. Isso sem contar alguns times, que chegaram a entrar em campo três vezes na mesma semana. Como o Bahia, o Grêmio, por exemplo.

Dentro desse contexto, não valeria a pena reduzir os Estaduais. Até o final da década de 90 a temporada era meio-a-meio. Em alguns anos, o Brasileirão chegou a começar em agosto para acabar em meados de dezembro. Ou seja, o valor maior era para o torneio dos Estados.

Em 2003, veio a virada. O Brasileirão começaria no dia 29 de março e terminaria no dia 13 de dezembro. Os Estaduais virariam preparatórios. Mas, nos três anos seguintes o início foi retardado para a segunda ou terceira semana de abril. Para piorar, em 2007, 2008 e 2009 chegamos ao começo em maio.

Com a pressão das federações e dos clubes pequenos, começo a temer pelo retorno ao meio-a-meio entre Estaduais e Nacionais. De toda maneira, estamos em um momento de retrocesso imenso. Infelizmente, o torneio que deveria servir de preparação e ajuste, tem dividido a atenção com a Copa do Brasil e a Libertadores, o que não deveria acontecer.

Mas, é uma pena, que pouca gente tem se atentado a isso. Ficam só na comparação entre o Brasileirão de pontos corridos, ou de mata-mata. É hora de abrir os olhos. Ninguém precisa perguntar ao torcedor qual torneio que ele prefere. Não prego o fim dos Estaduais. As competições tem tradição, charme, rivalidade e cabe no calendário brasileiro. Mas, como uma espécie de torneio de pré-temporada, nada mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s