Flamengo pode ter gasto R$ 5,45 milhões com técnicos desde janeiro

Empossada no início deste ano, a nova diretoria do Flamengo é sempre elogiada pela sua palavra-chave: “austeridade”. Com uma das maiores dívidas do país, o clube precisava de um esforço gigantesco para sair do buraco. Em diversos pontos isso parece estar sendo feito.

Chama atenção, no entanto, os gastos com técnicos desde janeiro. Dorival Júnior – herança da administração Patrícia Amorim – foi o primeiro a cair, supostamente por não aceitar renegociar salário. Em março quando foi demitido a imprensa noticiou que ele receberia R$ 450 mil por mês e que em junho o valor subiria para R$ 750 mil. Recebeu por três meses, totalizando assim R$ 1,35 milhão.

Há mais de uma versão sobre sua multa rescisória. Inicialmente foi publicado que a diretoria esperou que o valor caísse de R$ 1,8 milhão para R$ 800 mil. Ontem, foi nova notícia apontou que o valor, na verdade, seria de R$ 3,2 milhões.

Veio Jorginho e o clube passou a gastar menos na folha de pagamentos, pois o técnico receberia, segundo a imprensa, R$ 300 mil. Como ficou apenas dois meses, o valor total de salários foi de R$ 600 mil. Além disso, o combinado pela rescisão seria de mais um salário apenas.

Assim, no total, o valor estaria variando – dependendo da cláusula rescisória de Dorival – entre R$ 3,05 milhões e R$ 5,45 milhões. De qualquer forma, muito para seis meses, e ainda mais para quem deseja ser austero.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s