Calendário apertado gera alto número de jogos “em casa”

Dias atrás, o comentarista da ESPN Gustavo Hofman citou o termo “saudade” para falar sobre o começo dos campeonatos estaduais. Segundo ele, não houve tempo para que o brasileiro sentisse falta de acompanhar seu clube. Na realidade, não houve tempo para o torcedor saber que saudade era essa durante todo ano de 2013.

Estádios vazios estão virando maioria no futebol brasileiro

Muita gente questiona as reivindicações do movimento Bom Senso F.C.. Para alguns, só um “bando” que quer trabalhar menos. Respeito, mas discordo . Sem entrar nesse mérito, penso antes de qualquer coisa que o excesso de jogos faz mal para o torcedor.

Responda internamente o que te leva ao estádio ver seu clube. Risque da lista a boa fase, que sempre costuma derrubar todas as barreiras, mas que costuma ser vivida por poucos simultaneamente. O que sobra? Craques? Até temos uns e outros. Facilidade do deslocamento? Pouco provável. Ingresso barato? Duvido. Resta a vontade, pura e simples, de ver seu time jogar.

Essa vontade aumenta quando você está muito tempo sem vê-lo de perto. É mais ou menos aquilo de alimentar o vício. Agora, imaginando que grandes pólos de torcedores estão na cidade-sede do clube, como apostar que o torcedor sentirá falta de ir ao estádio – e terá dinheiro para isso também – se o intervalo entre dois jogos como mandante é muito pequeno?

A conta é simples: divide-se o número de dias corridos entre o primeiro e o último jogo oficial do clube nas competições nacionais ou internacionais – com jogos no país – e divide-se pelo número de partidas que este fez em casa.

Os números são desoladores. Entre os times de maior do torcida do país, o São Paulo foi recordista, com um jogo a cada 8,05 dias. Ou seja, quase que semanalmente o Tricolor jogou em casa. E para estes gigantes de grande torcida, a situação é bem parecida.

Corinthians, Atlético Mineiro e Flamengo vieram logo atrás com período menor que nove dias para cada jogo. O Timão, por exemplo, chegou a ter três compromissos em casa em uma semana, entre 9 e 16 de março. No Pacaembu o clube recebeu na sequência Ituano, Tijuana e União Barbarense. E como fica o torcedor? Ele conseguirá ir em todos os jogos?

Ultimamente tenho propagandeado a proposta de calendário que fiz para o futebol brasileiro, e volto a recorrer a ela aqui. Por este modelo, um time da Série A, que chegasse às finais da Libertadores e da Copa do Brasil, faria no máximo 30 jogos como mandante. Se fosse assim em 2013, entre fevereiro e dezembro, ou seja, em 302 dias, a média seria de um jogo a cada 10,06 dias.

No calendário real de 2013, apenas Cruzeiro e Vasco, que não disputaram torneios continentais e pararam nas quartas de final da Copa do Brasil, obtiveram números superiores. No virtual, estes mesmos dois clubes, com desempenho semelhante no modelo mais enxuto, sem estaduais, fariam um jogo em casa a cada 13,72 dias, ou seja, a praticamente cada duas semanas.

Talvez você não goste da reivindicação dos jogadores, tudo bem. Talvez você ache que eles ganham demais. Ok, está certo, apesar de achar válido ponderar que não são eles que decidem o quanto ganharão. Só acho difícil de negar que o excesso de jogos está atrapalhando o futebol brasileiro, inclusive como produto. Este, que eu e você consumimos.

Confira os números de jogos como mandante dos 12 times de maior torcida do Brasil em 2013 (os clássicos cariocas são computados apenas na conta dos mandantes, mesmo não havendo divisão de torcida):

São Paulo – 40
(8,05 dias a cada jogo)

Corinthians – 37
(8,70 dias a cada jogo)

Atlético – 35
(8,8 dias a cada jogo)

Flamengo -36
– 5 clássicos como visitante
(8,94 dias a cada jogo)

Grêmio – 36
(8,94 dias a cada jogo)

Internacional – 35
(9,2 dias a cada jogo)

Santos – 35
(9,2 dias a cada jogo)

 Botafogo – 34
– 8 clássicos como visitante
(9,47 dias a cada jogo)

Fluminense – 34
– 7 clássicos como visitante
(9,47 dias a cada jogo)

Palmeiras – 34
(9,47 dias a cada jogo)

Vasco – 32 jogos
– amistoso contra o Ajax
– 4 clássicos como visitante
(10,25 dias a cada jogo)

Cruzeiro – 29
(10,6 dias a cada jogo)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s