Com olhar renovado, repórter celebra “milagre” na primeira rodada do Mineiro

Por Bruno Guedes.

O Tupi estreou no Campeonato Mineiro neste domingo, empatando com o América no estádio Independência em 1 a 1. Fora das quatro linhas, ao menos uma pessoa pôde se sentir vencedora: o repórter Bruno Ribeiro, da Rádio Globo de Juiz de Fora, que acompanhou tudo com um novo olhar, graças ao que define como “milagre”.

Bruno Ribeiro, antes do clássico entre Atlético e Cruzeiro que reinaugurou o Mineirão

Com 24 anos de idade, o jornalista convive com sérios problemas de visão. Por mais graves que são, no entanto, nunca o impediram de correr atrás de seus sonhos.

“Nasci cego. Originalmente é catarata, que minha mãe também teve. Fui operado duas vezes em um intervalo de um ano e um mês”, conta Bruno, que passou pela primeira cirurgia aos sete meses de idade.

Apaixonado por futebol, o juiz-forano queria estar envolvido diretamente com o esporte. Ingressou na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em 2008, e logo entrou na equipe de esportes da rádio da Faculdade de Comunicação, participando de mesas-redondas e transmissões de partidas, mostrando talento nato.

Estudou, fez estágios, e ao se formar jornalista em 2011 passou a atuar na equipe da Rádio Globo, comandada pelo repórter e comentarista Ricardo Wágner, e pelo narrador Ivan Costa, o “Xodó da Galera”. Já nessa época, algumas mudanças em seu estado de saúde causavam preocupação.

“Desde a Copa de 2010 comecei a sentir minha vista embaçar demais. Antes disso, havia embaçamento, que era comum por eu ter tido catarata quando criança e não ter o cristalino, mas isso passou a ser muito comum. Comecei a perceber duas coisas, que a qualidade da minha visão estava caindo, e que, em dados momentos, me sentia mais confortável sem óculos do que com, o que para mim era um absurdo”, conta.

Bruno com o craque do vôlei, Bruninho, na quadra da UFJF após jogo da Superliga

Aí a história do jovem repórter começa a ganhar um rumo novo. Sem diagnóstico pelas mudanças nos exames, Bruno sentia alterações na visão, mas não entendia o que estava acontecendo. Até 26 de novembro do ano passado, o dia do “milagre”.

“Fui ao médico para fazer exames de rotina. Não consegui ler a primeira linha, de letras gigantescas. Fiquei maluco. Tirei os óculos, limpei e olhei sem eles para a parede. Li a linha inteira de letras grandes e quase matei a linha de baixo. O médico disse ‘não pode ser’, mas podia. Fiz os testes e ficou constatado que o grau estava muito alto, mas caiu de 12 para 4”, relembra.

Bruno não passou a ter uma visão absolutamente perfeita, assim continua sendo acompanhado por médicos e segue com métodos para melhorar. Um deles é o uso de binóculos (que chegou a ser motivo de deboche por parte de alguns “arquibaldos”, diga-se de passagem), para ter melhor definição dos lances.

>>> OUÇA: Entrevista de Bruno Ribeiro para o programa Esporte@Globo, da Rádio Globo/RJ

Neste domingo, durante o duelo entre América e Tupi, o repórter viveu momento especial, trabalhando pela primeira vez em uma partida de futebol com seu “olhar renovado”.

“Minha visão do jogo à distância melhorou, e consigo acompanhar a partida em si, sem os binóculos. Detalhes como pisões, empurrões, cotoveladas, puxões e contatos físicos, em geral, também estão mais claros. Ler de perto também está tranquilo. Pela visão de longe ter melhorado, a visão global do jogo também evoluiu. Era muito ruim acompanhar todo o jogo dentro de um espaço de uns seis centímetros de diâmetro. Agora vejo com todo meu campo visual”, relata.

A trajetória de Bruno Ribeiro está apenas começando, mas as dificuldades superadas o fizeram ter uma maturidade de veterano. Em uma frase, mais do que sintetizar sua filosofia de trabalho diante das limitações visuais, o repórter da Rádio Globo de Juiz de Fora se lembra de um princípio que nenhum jornalista deve deixar para trás.

“Não posso correr o risco de errar na informação”, garante o juiz-forano.
__________________________________________________________________

“Está exatamente onde deveria estar”

* depoimento de Henrique Fernandes:

Mesmo com um problema de visão, Bruno Ribeiro decidiu narrar futebol em rádio. Estava inseguro, quis aproximar a TV para enxergar melhor. Confessou-me que não sabia se estava fazendo a coisa certa. Eu dei força pois sabia que ali tinha um jornalista esportivo pronto, dominando a linguagem e absolutamente preparado para narrar futebol. Enxergar o jogo, ver os jogadores, para ele, era detalhe. Tem muita gente por aí que enxerga perfeitamente e que não tem a visão que Bruno Ribeiro tem. Vendo-o hoje atrás do gol como repórter de campo, tenho a certeza: ele está exatamente onde deveria estar.

*Henrique Fernandes é comentarista das rádios Globo e CBN de Belo Horizonte. Atuou com Bruno Ribeiro na Rádio Universitária (hoje Rádio Facom), da Faculdade de Comunicação da UFJF e também na Globo-JF.

Anúncios

10 comentários sobre “Com olhar renovado, repórter celebra “milagre” na primeira rodada do Mineiro

  1. Não o conheço,mas que Deus o ilumine sempre,também sou apixonado por Rádio,nunca fui profissional,apesar de dizerem que tenho muito talento.Tomo vc hoje como exemplo de superação e simplicidade.Viva seus sonhos Deus está neles e te abençoando,felicidades. Julio – JF

  2. Parabéns BRUNO, vc merece tudo de bom, pelo seu trabalho jornalístico e pelo exemplo aos seus amigos. Você merece.
    Sou fã do seu trabalho.

  3. Exemplo para todos os colegas que o acompanham de perto e de longe!!! Prova que limitação não é sinônimo de desistência. Parabéns Bruninho, mais que ninguém você merece o sucesso!!!!!!

  4. Exemplo de superação e de vida!
    O UNICO DEFEITO, é ser botafoguense, mas ninguém é perfeito, abraço Brunão

  5. li tudo… vc igual a exemplo. PARABÉN
    S!!!

  6. Espelho nato, dá gosto de ler essa matéria… Tê-lo como ídolo é natural para quem vence a última linha do texto acima. Parabéns, Bruno! Você é merecedor como poucos.

  7. Exemplo de superação e um dos meus maiores incentivadores no Jornalismo Esportivo.

    Deus coloca obstáculos na vida de quem Ele tem certeza de que tem força pra lutar!

    Tenho orgulho de dizer que é exemplo pra mim!

  8. Bruninho estou super feliz, você é merecedor de tudo isso. Abraços aos seus colegas de trabalho que viram que você… É O CARA.
    É BOM SER DO BEM!!!
    Beijos.

  9. Show de bola.. sou seu fã Bruninho, vc é um vencedor!!!!

  10. EXEMPLO!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s