Vermelho paixão

Você já deve ter ouvido por aí que “o Liverpool talvez seja o time que jogue o melhor futebol da Europa”. Olha, eu tô no grupo dos que têm essa opinião. Longe de achar a melhor equipe, não tenho dúvidas que os ‘Reds’ têm sido os grandes expoentes do jogo bonito, que de tempos em tempos reaparece nos campos pelo mundo.

Foto: Divulgação

Neste domingo, o Liverpool triturou o Tottenham no Anfield Road e assumiu a primeira colocação do Campeonato Inglês

O time inglês, por exemplo, está abaixo hoje de Bayern de Munique, do rival local Manchester City, do Barcelona, entre outros. Só que é o Liverpool que dá gosto de ver jogar, seja contra quem for.

Admito que de vez em quando acontece de estar assistindo a uma partida do atual campeão europeu, ou do time de Messi, Neymar e cia., e dar uma distraída, diante tantos toques de bola, falta de finalizações. A atenção volta para o televisor quando é gol, ou quando o narrador dá um berro, como anda virando mania mesmo em bola recuada.

Agora, com os ‘Reds’, a história é diferente. Você vê um jogo em que a bola está no setor de defesa, e em questão de segundos alguém do time já está batendo ao gol. O Liverpool é elétrico, voa em campo. Agride, e também deixa agredir.

Nos últimos dez jogos, foram 32 gols marcados. Por outro lado, a equipe sofreu 13, que mal chegaram a fazer estrago, já que neste período foram oito vitórias, um empate e uma derrota.

Philipe Coutinho vem mostrando o melhor futebol da carreira e virou destaque nos ‘Reds’

O técnico Brendan Rodgers armou um time ousado, com Raheem Sterling, Philipe Coutinho, Daniel Sturridge e Luis Suárez formando um dos setores ofensivos mais irresistíveis da Europa. O uruguaio é o grande destaque, justamente em temporada que começou com ele forçando transferência para tentar jogar a Liga dos Campeões da Europa.

Lá atrás, o ótimo Simon Mignolet virou garantia de segurança. Glen Johnson segue firme como um dos melhores laterais da Europa. Na zaga, Martin Skrtel e Daniel Agger estão cada vez mais afinados. No meio, Steven Gerrard segue sendo soberbo, apesar dos 33 anos de idade e de vir atuando mais recuado, como primeiro volante.

Além disso, o comandante ‘red’ conseguiu construir um elenco cheio de ótimos coadjuvantes, como Mamadou Sakho, Jon Flanagan, Lucas Leiva, Jordan Henderson, Joe Allen.

Dito isso, não há como deixar de desejar algo grande para esse Liverpool. O agora líder do Campeonato Inglês, faltando seis rodadas, terá duas “finais” contra Manchester City e Chelsea, em casa. O time só depende de si para quebrar jejum de 24 anos sem ser campeão nacional.

Impossível achar que não conseguirá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s