Notas dos jogadores da seleção na 1ª semana de treinos para Copa

Foto: Rafael Ribeiro / CBF

Julio César – bastante regular, teve como ponto alto a defesa em toque de calcanhar dado por Fernandinho no treino deste domingo. Se destaca pela liderança e a capacidade constante de orientar o elenco. Nota 8.

Jefferson – desde as atividades técnicas específicas manteve a média de pelo menos uma defesa espetacular por treino. Por outro lado, tomou cinco gols em dois coletivos. Nota7.

Victor – é o goleiro que menos tempo fica em campo, e nos dois coletivos foi o único que não sofreu gol.  No quesito grandes defesas, contudo, está atrás dos companheiros de posição. Nota 6.

Daniel Alves – ganhou uma “dor de cabeça” com a escalação de Bernard no time reserva, o que vem expondo ainda mais seu baixo poder de marcação. No apoio, é sempre presente, mas tem sido pouco efetivo. Nota 6.

Maicon – bem mais discreto que o titular da lateral-direita, não vem sendo brilhante no ataque, mas seu trabalho para fechar a linha defensiva é muito bom. No mini-coletivo de quarta-feira foi quase um zagueiro. Nota 7.

Thiago Silva – poupado do amistoso contra o Panamá, o capitão atuou no time reserva em ambos os coletivos. Na média, foi um dos melhores jogadores das atividades. Ainda anulou Fred. Nota 9.

David Luiz – correto como sempre. Com Dante atuou do lado direito e com Henrique voltou para o lado esquerdo. Ótimo na cobertura, minimizou o estrago feito pelo rápido ataque do time reserva. Nota 8.

Henrique – jogador que apareceu pouco, mas que não comprometeu. Seu momento ruim foi em um treino de passes longos, em que teve índice de acertos ruim, bem abaixo David Luiz. Nos coletivos foi bem. Nota 7.

Dante – aproveitou bem a chance dada por Felipão de treinar entre os titulares. Sofreu, contudo, no segundo tempo do coletivo de domingo, quando toda a defesa se perdeu. Nota 7.

Marcelo – último a chegar, entrou rápido no ritmo da equipe e mostrou que segue sendo ótima arma ofensiva. Fez 2 gols no coletivo de domingo, mas lá atrás, como Daniel Alves, sofreu, só que com Willian. Nota 7.

Maxwell – a formação do time reserva o faz jogar mais preso, por isso é pouco acionado no ataque, mas quando chega na frente costuma aparecer bem. Na defesa tem desempenho semelhante ao de Maicon. Nota 7.

Luiz Gustavo – pouco aparece, mas é fundamental no equilíbrio do time. No domingo teve mais trabalho ainda, já que foi o único volante.  Não comprometeu e com isso, permanece cativo no time. Nota 7.

Paulinho – volante que tem obrigação de sair para o jogo, teve dificuldades no primeiro treino para marcar o leve time reserva, mas não se escondeu ofensivamente. Ficou fora do segundo devido dores no tornozelo direito. Nota 6.

Fernandinho – um dos jogadores que menos aparecem durante o treino. Diferente do que faz no Manchester City, fica mais preso na defesa. Como é um dos jogadores que está a menos tempo no grupo ainda parece tímido. Nota 6.

Ramires – outro que vem jogando mais preso do que o costume, e por isso está mais apagado nos treinos. Com linha de três jogadores a sua frente, rende pouco ofensivamente. Lá atrás, tem sido apenas regular. Nota 6.

Oscar – incansável, foi alvo de boatos, mas segue firme na seleção. Presente em todos os lados do ataque tem participação em quase todas as jogadas de ataque.  Nota 8.

Hernanes – ficou perdido quando escalado entre os reservas ao lado de Willian e Bernard, já que faltava espaço no campo. Entre os titulares, jogou ao lado de Neymar no meio, e melhorou, mas não brilhou. Nota 6.

Hulk – o jogador mais efetivo dos dois coletivos. Briga, luta, participa, chuta, cria jogada e contra os defensores é um rolo compressor. Fez o gol mais bonito até aqui, encobrindo Julio César neste domingo. Nota 9.

Neymar – nitidamente diferenciado, cresceu muito ao ser escalado mais recuado no domingo. Criou jogadas, carregou bolas e fez um golaço de falta. Aparentemente, não tem limitações após lesão no pé. Nota 8.

Fred – engolido pelo “reserva” Thiago Silva, aparece bem pouco nos coletivos e falha demais nos treinos de finalização. Precisa de um dia iluminado para ganhar confiança. Nota 5.

Willian – “versátil”, segundo definição própria, tem tido desempenho semelhante ao de Oscar, também sendo exigido deslocamento para todos os lados do campo. É o reserva que mais parece ter chances de ganhar posição. Nota 8.

Bernard – caçula e “saco de pancadas” da seleção, o mineiro brilhou intensamente no sábado, quando infernizou Daniel Alves. Com as entradas duras que levou, reduziu o ritmo no domingo. Nota 7.

Jô – o pior da seleção até aqui. Se movimenta, corre, briga pelo alto, mas é quase despercebido em um time reserva que aposta na velocidade. É outro que precisa começar a balançar as redes. Nota 4.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s