Quem vaia Diego Costa, bom sujeito não é

Diego Costa é brasileiro. Na primeira partida em que disputou por uma Copa do Mundo, justamente no país em que nasceu, foi xingado e ofendido. Sua mãe, dona Josileide, chorou durante a partida disputada na Arena Fonte Nova, em Salvador. Tudo por o jogador estar utilizando a camisa da seleção espanhola de futebol.

Foto: Divulgação

Diego Costa escolheu a seleção da Espanha, sem renegar o Brasil

A torcida que canta “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, resolveu mostrar assim sua indignação pela escolha de Diego. Para alguns, ele merece ser tratado como traidor da pátria.

Em dezembro do ano passado viajei até Lagarto, no Sergipe, e produzi uma série de matérias para a Agência Efe. A ideia era conhecer a história de Diego. Provavelmente não descobri tudo, mas o que vi tocou meu coração, e me fez admirar o filho do seu José e da dona Josi.

O atacante virou “dono”, por assim dizer, da escolinha de futebol onde foi forjado. Garante uniforme, alimentação e cobra estudo dos meninos da região. Vale lembrar que se trata de uma cidade de 100 mil habitantes, com economia frágil. Ali, ele oferece uma possibilidade de futuro melhor. Das modestas instalações, geridas pelo amigo Flavinho, saem jogadores para o clube local. Alguns começam a despontar, atraindo interesse de clubes de todo o país.

Foto: Divulgação

O atacante é titular da seleção espanhola na Copa

Na vizinhança, Diego Costa não é Brasil, não é Espanha, é só um morador da cidade que deu certo no que faz. Dá orgulho a todos os lagartenses E retribui todo esse carinho.

No fim do ano, distribui cestas básicas para todas as famílias que não tem condição de ter as festas que desejam. Ele mesmo, não sai na rua. Quem distribui são familiares e amigos, à pedido de Diego. Mais do que isso, o jogador pede para que não mencionem seu nome. Ele só quer ajudar, não quer se promover.

Diego Costa faz muito mais por alguns brasileiros do que vários compatriotas que vestem ou vestiram a camisa da seleção pentacampeã do mundo. Independente disto, a escolha do jogador por defender a Espanha é esportiva e só. Não tem absolutamente nada a ver com caráter.

Se quiser conhecer um pouco mais sobre a trajetória de Diego Costa, confira as três matérias produzidas em Lagarto:

http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/12/04/diego-costa-mantem-faro-de-gol-e-fama-de-brigao-desde-infancia-em-sergipe.htm

http://www.efe.com/efe/noticias/brasil/destacada/idolatria-por-diego-costa-faz-meninos-lagarto-sonharem-com-espanha/3/5008/2189622

http://www.efe.com/efe/noticias/brasil/destacada/para-irm-mais-velho-rivalidade-caseira-ajudou-palmeirense-diego-costa/3/5008/2189824

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s