Despesas da Prefeitura de Petrópolis com comunicação sobem 42,95%

Matéria publicada em 22/12/2010 em O Terminal

Em 2011 a Prefeitura vai aumentar os gastos com a Coordenadoria de Comunicação Social. E o setor, responsável pela publicidade e propaganda, Diário Oficial e pelo envio de reportagens e notícias para a imprensa, vai ter aumento de verbas maior do que todas as secretarias, fundações e fundos municipais, de acordo com o texto original enviado a Câmara, pelo prefeito Paulo Mustrangi. Continuar lendo

Anúncios

Reunião entre prefeito e vereadores acalma ânimos

Íntegra da matéria publicada em 10/12/2010 em O Terminal

Depois de um início de semana conturbado, o prefeito Paulo Mustrangi e o Procurador Geral do Município, Henry Grazinoli; se reuniram com onze vereadores para discutir, entre outros projetos, o reajuste da tarifa de ônibus. Após o encontro, os parlamentares se mostraram mais flexíveis, quanto ao aumento.

Mustrangi e Grazinoli explicaram todo o processo de abertura de licitação para novas empresas de ônibus; o cálculo para recomposição da tarifa de ônibus há dois anos congelada; e o projeto enviado à Câmara Municipal que reduz a taxa de gerenciamento da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e o Imposto Sobre Serviços (ISS) pago pelas empresas de transporte coletivo. Continuar lendo

Prefeito Paulo Mustrangi alvo de duras críticas na Câmara

Íntegra da matéria publicada em 09/12/2010 em O Terminal

O aumento da tarifa do transporte público de R$ 2,20 para R$ 2,50, decretada na semana passada, está isolando o prefeito Paulo Mustrangi e a cúpula da administração municipal. Ontem, em sessão na Câmara dos Vereadores, muitas críticas foram disparadas, inclusive vindos dos parlamentares do PPS, principal aliado do PT, desde a composição de chapa das eleições de 2008.

Líder do governo na casa legislativa, Wagner Silva (PPS), reforçou sua indignação como o aumento, que passou por cima da “Comissão de Notáveis”, criada para discutir melhorias para o transporte da cidade. O vereador, que entrou na Justiça, tentando liminar para fazer voltar o valor da tarifa para R$ 2,20, ainda afirmou temer novos reajustes no início de 2011. Continuar lendo