“Fantasma” deixa jornalistas neuróticos na Granja Comary

Pela primeira vez faço parte da cobertura de treinos da seleção brasileira, e confesso que me impressionei com a existência de um “fantasma” na tribuna de imprensa: o do corte por lesão. A sensação é de que todos estão previamente tensos porque irão acompanhar o drama de algum jogador contundido antes da Copa do Mundo. Continuar lendo