Sem pachequismo, torcer para Massa faz bem

A temporada 2014 da Fórmula 1 está sendo aberta neste fim de semana com um certeza: é importante para o fã brasileiro da categoria que Felipe Massa volte a lutar por título, e que quebre jejum de 23 anos do país sem a conquista de um campeonato.

Massa e a linda Williams Martini Racing “são o Brasil” na Fórmula 1 em 2014

Veja bem, não se trata de um arroubo pacheco. Também não acho que qualquer resultado do paulista em 2014 ajudaria a recuperar o combalido automobilismo tupiniquim. Estou pensando em mim, você e todos que adoram acordar cedo no domingo, ligar a TV e ver os bólidos voando na pista. Continuar lendo

Anúncios

Red Bull vira vítima das “forças ocultas” da Fórmula 1

O Quatro Linhas sairá hoje dos campos e partirá para os autódromos com o assunto Fórmula 1, já que a temporada 2014 do Campeonato Mundial terá início na próxima semana. De antemão aviso que eu mesmo desconfio do que virá na sequência deste texto, em que vou desenvolver a teoria do meu pai, que não deixa de fazer sentido neste ano de enfraquecimento da Red Bull, tetracampeã mundial de construtores, e escuderia de Sebastian Vettel, também dono de quatro títulos.

Vettel #xatiado ao saber que dificilmente conquistará quinto título

Continuar lendo

Stock Car começa hoje com cinco equipes de Petrópolis

* Matéria publicada no Diário de Petrópolis em 28/03/2010

Talvez nem todos os petropolitanos saibam, mas, a Cidade Imperial tem se notabilizado pelos seus ótimos resultados na Stock Car. E hoje, na disputa da 1ª prova da temporada 2010, cinco equipes da cidade estarão alinhados no grid de largada A prova acontece no circuito de Interlagos, a partir das 11 da manhã. Continuar lendo

Senhores, liguem seus motores!

No último domingo, 18 de outubro, realizei o sonho de ver de perto uma prova da Fórmula 1. Graças ao amigo Tiago Domingos, pude assisitir o GP Brasil. Emoção indescritível, um dos melhores momentos que já passei.  O ronco dos motores, a adrenalina da largada, coisas que não existem quando você acompanha na TV, por mais apaixonado que você seja pela Fórmula 1 (já aviso que para ampliar as fotos, é só clicar em cima delas). Continuar lendo

Viva Bueno!

Talvez, você aí que lê esse texto também deve ter a mesma implicância que tenho com o Galvão Bueno. Acho que essa nem é a palavra certa. Ficamos é de saco cheio, quando ouvimos ele. Mas, se você só curte futebol, saiba que na Fórmula 1 ainda é pior. E muito pior. Por isso, o jornalista Flávio Gomes resolveu abrir espaço para uma nova coluna em seu blog no site Grande Prêmio. Para entender melhor, leia a explicação na página do jornalista:

http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2009/05/11/muy-bueno/

Agora que você já sabe um pouco sobre o que vai ler. Não perca a primeira coluna de Máximo Bueno:

http://esporte.ig.com.br/grandepremio/formula1/2009/05/11/coluna+muy+bueno+papa+oficial+6058995.html

Hoje no Carro de Som!

Carro de SomSe liga na Rádio Universitária porque hoje tem o melhor programa de automóveis e automobilismo do seu radinho. É o Carro de Som, que traz muita informação, novidades e opinião para você, com Bruno Guedes, Dudu Simonette, Felipe Muniz e Hélio Rocha.

No programa de hoje, você confere as notícias da Stock Car, depois de mais uma etapa da categoria, sabe mais sobre o lançamento do novo Celta e do GTA Spano. Além disso, no mundo da alta velocidade, vamos discutir as reais chances de Rubens Barrichello na Fórmula 1 e conhece mais sobre a carreira de Gilles Villeneuve, no Retrovisor.

Você ouve Carro de Som todas as terças-feiras, ás15 horas, no 104,9 FM em Juiz de Fora, ou pelo site da Rádio Universitária.

Enfim a F1 voltou!

Todo ano é a mesma coisa, o ano se inicia, começa a temporada de futebol, o carnaval passa. Mas, tudo realmente volta ao normal quando é dada a largada para o Mundial de Fórmula 1. E esse ano, a expectativa ainda era maior.

Mclaren-Honda MP4/5 de Ayrton Senna em 1989

Mclaren-Honda MP4/5 de Ayrton Senna em 1989

Confesso que tenho uma sensação boa ao ver os novos carros (não por serem belos, o que definitivamente não o são), afinal eles me lembram os carros do final da década de 80. Foi a época em que eu comecei a acompanhar a categoria. Momento em que gênios como Senna, Prost, Piquet, Mansell, Patrese, Berger, entre outros, estavam nas pistas.

Quase nenhuma corrida terminava sem uma disputa espetacular. E não necessariamente o melhor carro vencia. O homem era o protagonista da Fórmula 1, sempre domando a potência dos espetaculares motores da categoria. Foi nessa época que me aficcionei pelo espetáculo. Paixão que não diminuiu mesmo com a primazia da tecnologia. Veio a era Schumacher e a categoria perdeu um pouco da graça. Mas, me pergunto ainda se não faltaram outros grandes talentos para competir com o alemão. Ainda acho que o segundo maior nome dessa era foi Rubens Barrichello, ao lado de Mika Hakkinen.

Rubens Barrichello em Melburne com a Brawn GP

Rubens Barrichello em Melburne, Austrália, com a Brawn GP

Mesmo não tendo deixado de acompanhar a Fórmula 1, não consigo esconder a ansiedade para a prova de hoje a noite. Pneus slicks, mudanças aerodinâmicas, KERS e uma geração de grandes pilotos, me fazem ter essa grande expectativa. E tenho certeza que não me arrependerei.

Confira mais sobre a temporada 2009 da F-1.

Obviamente, que a torcida de hoje vai em maior força para Rubens Barrichello. O piloto que sempre lutou muito nas equipes que passou tem um bom carro nas mãos. E o mais importante, não tem peso nenhum sobre as costas. A Brawn GP tem um carro muito bem acertado. A única dúvida que paira no ar é sobre sua resistência, afinal, foi a que menos testou.

Joguem suas fichas, mas, com moderação, porque esse ano promete trazer de volta o imprevisível para a Fórmula 1.

Vai Massa!

Uma corrida. Isso é o que falta para a decisão do Mundial de Fórmula 1 de 2008. E o circuito de Interlagos em São Paulo será o palco dessa final que promete ser emocionante. De um lado o piloto brasileiro Felipe Massa, à bordo de uma Ferrari. Do outro o inglês Lewis Hamilton, que corre pela Mclaren. Antes das 5 da tarde de domingo um deles será o novo campeão do mundo, e entrará para uma galeria de grandes nomes do esporte.

E depois de uma temporada no nível das disputadas até meados da década de 90, com muitas ultrapassagens, rodadas, acidentes, enfim, todo o tempero necessário a uma competição automobilística, a Fórmula 1 pode ver seu campeão decidido debaixo de muita chuva. Ruim para Massa.

Com pista molhada os dois pilotos até se equivalem e ambos são muito talentosos. Entretanto, sob essas condições o imprevisível entra em cena. E sem dúvida alguma, esse é um convidado que o brasileiro não deve querer recepcionar. Precisando ficar sete pontos a frente do rival na prova, Massa terá muito mais dificuldade de subir ao pódio, já que só o primeiro e o segundo lugar o interessam.

Mas, já dizia a propaganda, somos brasileiros e não desistimos nunca. E essa é a hora da corrente positiva pelo título de Felipe Massa. Vai ser sensacional ter um brasileiro campeão em Interlagos. Eu ainda acredito, e você? Mande sua opinião!

Mas, se toda a enegria positiva não adiantar: