30 mil!

O Quatro Linhas comemora nesta sexta-feira a marca de 30 mil acessos desde a criação em novembro de 2008. Depois de muitas idas e vindas, o número é motivo de muita satisfação principalmente porque mais de 17 mil destas visualizações aconteceram desde janeiro do ano passado, quando uma nova fase começou, com a identidade visual que você confere hoje em dia.

Para mim, Bruno Guedes, que comando este espaço – agora aberto a colaboradores, que é outro orgulho -, é um imenso prazer fazer este post. Os números podem ser modestos para muitos, como, por exemplo, os 111 acessos desde ontem até este momento do despretensioso texto “Não vai ter Copa…para eles“, em que apresento alguns grandes jogadores de países classificados para a Copa do Mundo, que não estarão no Brasil. Ótimo para um blog que não está em um portal, tem divulgação basicamente feita nas redes sociais, direcionada aos amigos.

Esta semana para o Quatro Linhas foi absolutamente especial por esta marca e também pela publicação do texto “Um dia de travessura – É assim que nascem as paixões” de autoria do publicitário Luiz Bianco, sobre a experiência de assistir um jogo do Juventus na Rua Javari. Foram mais de 550 acessos em quatro dias, e mais importante do que isso, uma enxurrada de comentários. Diversas foram as pessoas tocadas pela lembrança de um dia ter ido ver o Moleque Travesso de perto, ou pelo estímulo de ter essa experiência.

É isso que esse espaço pretende ser, um lugar em que se encontram grandes histórias, personagens interessantes, e que vá muito além do esporte nas quatro linhas.

Obrigado a cada um que veio até aqui, que curtiu, compartilhou, indicou. Voltem sempre!

Anúncios

Morre Gustavo Loureiro, vice-campeão mundial de kart indoor em 2009

Piloto era um dos maiores destaques recentes do esporte petropolitano e foi vítima de acidente automobilístico

Gustavo tinha 24 anos

Gustavo tinha 24 anos

Gustavo Loureiro, vice-campeão do Indoor Kart World Championship, em 2009, morreu na madrugada deste sábado, vítima de um acidente automobilístico, no distrito de Corrêas, em Petrópolis.

O acidente aconteceu quando o jovem, junto com mais dois amigos voltava para casa, supostamente depois de uma festa. Gustavo teria perdido o controle da direção e colidido seu veículo. O motorista foi o único que não sobreviveu ao acidente. Continuar lendo

Sem Carnaval, Petrópolis vira alternativa a folia

Íntegra da matéria publicada em O TERMINAL, dia 04/03/2011

Sem Carnaval, por decisão da Prefeitura, após a tragédia causada pelas chuvas no Vale do Cuiabá, em Itaipava; a cidade de Petrópolis pode se tornar um refúgio para aqueles que não gostam da folia. Além disso, moradores da Cidade Imperial podem aproveitar o período para curtir os vários pontos turísticos, conhecidos por quase todo o Brasil.

 

Visita ao Museu Imperial será gratuita para petropolitanos na segunda-feira

Continuar lendo

Notícias de uma tragédia

Caros, neste fim de semana, fiz algumas matérias para a Veja online, sobre a catástrofe que se abateu sobre a região do Vale do Cuiabá, no distrito de Itaipava, Petrópolis. Até fiz uma divulgação grande, para amigos e conhecidos, mas, também estou postando os links aqui no blog para quem quiser conferir.

A romaria angustiada de quem subiu a serra

No cenário de destruição, a esperança de vida persiste

A tristeza do encontro com a destruição no Vale do Cuiabá

Pedido a todos que estão fazendo doações aos desabrigados de Petrópolis:

Acabei de voltar do Vale do Cuiabá e gostaria de fazer um pedido.

Por favor, se vc quer doar, ou reunir donativos entre amigos e parentes; leve todos os produtos para algum ponto de uma grande instituição. Não tente colocar no seu carro e levar, pois uma grande fila está se formando na entrada do bairro, pois a PM não está permitindo que NENHUM carro acesse ao local.

Continuem doando, porque tem muita gente necessitada, mas, por favor, vamos fazer com organização para evitar grandes tumultos que dificultem ainda mais o trabalho das equipes de resgate.

Despesas da Prefeitura de Petrópolis com comunicação sobem 42,95%

Matéria publicada em 22/12/2010 em O Terminal

Em 2011 a Prefeitura vai aumentar os gastos com a Coordenadoria de Comunicação Social. E o setor, responsável pela publicidade e propaganda, Diário Oficial e pelo envio de reportagens e notícias para a imprensa, vai ter aumento de verbas maior do que todas as secretarias, fundações e fundos municipais, de acordo com o texto original enviado a Câmara, pelo prefeito Paulo Mustrangi. Continuar lendo

Reunião entre prefeito e vereadores acalma ânimos

Íntegra da matéria publicada em 10/12/2010 em O Terminal

Depois de um início de semana conturbado, o prefeito Paulo Mustrangi e o Procurador Geral do Município, Henry Grazinoli; se reuniram com onze vereadores para discutir, entre outros projetos, o reajuste da tarifa de ônibus. Após o encontro, os parlamentares se mostraram mais flexíveis, quanto ao aumento.

Mustrangi e Grazinoli explicaram todo o processo de abertura de licitação para novas empresas de ônibus; o cálculo para recomposição da tarifa de ônibus há dois anos congelada; e o projeto enviado à Câmara Municipal que reduz a taxa de gerenciamento da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) e o Imposto Sobre Serviços (ISS) pago pelas empresas de transporte coletivo. Continuar lendo

Prefeito Paulo Mustrangi alvo de duras críticas na Câmara

Íntegra da matéria publicada em 09/12/2010 em O Terminal

O aumento da tarifa do transporte público de R$ 2,20 para R$ 2,50, decretada na semana passada, está isolando o prefeito Paulo Mustrangi e a cúpula da administração municipal. Ontem, em sessão na Câmara dos Vereadores, muitas críticas foram disparadas, inclusive vindos dos parlamentares do PPS, principal aliado do PT, desde a composição de chapa das eleições de 2008.

Líder do governo na casa legislativa, Wagner Silva (PPS), reforçou sua indignação como o aumento, que passou por cima da “Comissão de Notáveis”, criada para discutir melhorias para o transporte da cidade. O vereador, que entrou na Justiça, tentando liminar para fazer voltar o valor da tarifa para R$ 2,20, ainda afirmou temer novos reajustes no início de 2011. Continuar lendo

Mexe daqui, mexe de lá…

Como você pode ver, esse blog anda muito parado, mais uma vez. Motivos não faltaram. Fim de período letivo, problema de saúde com meu pai e grande dedicação ao Rivais do Rio. Por essas e outras (mas, também por um pouco de desleixo, o Idéias sem ponto tem passado por escassez.

Os palpites do Campeonato Brasileiro não vão ser mais postados. Principalmente, por eu só conseguir reunir informações no fim de semana. Mas, como nesse período estou em Petrópolis e minha internet está me impossibilitando de acessar o WordPress, vou deixar essa tarefa de lado. Quem não quiser perder os palpites do fim de semana, recomendo dois blogs de jornalistas:

– o primeiro é o blog do Paulo Vinícius Coelho, da ESPN e da Folha de S. Paulo;

– já o outro é de Alex Escobar, da Rede Globo.

Fiquem ligados que assim vocês não ficam sem ver o que pensa algum palpiteiro de plantão.

O Palpitão deixa de existir, pelo menos por enquanto, mas, não pretendo ficar longe do Idéias sem Ponto. Vou me dedicar mais a esse espaço, provavelmente, falando menos de Vasco, mas, nunca desaparecendo por tanto tempo como fiz agora.

Ah, agora você pode me seguir no Twitter. É o fim definitivo daquela expressão antiga: “não sou novela para você ficar me seguindo!”. Enfim, estava há tempos querendo fazer essa piadinha infame. Lamentável!

Críticas e sugestões é só entrar em contato por aqui nos comentários, pelo Twitter, ou pelo email: ottoguedes@gmail.com.

Vlw!

Ah, a TV!

Nesse meu fim de curso de Comunicação Social, estou fazendo a disciplina de Prática de Produção em TV, o Mergulhão, trocando em miúdos. Nós bacharelandos em Comunicação temos que passar por quatro veículos midiáticos: jornal impresso, rádio, internet e TV.

Depois de fazer os três primeiro chegou a vez de ir para a telinha. A produção que fazemos é o Jornal da Facom. Nos dividimos nas funções de repórter, cinegrafista, apresentador e editor. Até aí tudo bem, isso na verdade nem interessa a muitos que estão lendo. O que quero discutir é que televisão é feita pelos jornalistas.

Nossa orientação é fazer matérias que tenham de 1 a 1 minuto e meio. A informação tem esse tempo. Pense bem e refilta o que significa esse tempo. Você pode estar pensando que isso é problema nosso no Mergulhão. Mas, conte o tempo das matérias do Jornal Nacional. Observe atentamente uma notícia dada pelo JN. Reflita se algumas das informações não poderiam ter sido dada com mais profundidade.

Jornalismo-verdade por jornalismo-velocidade

Estamos na era da velocidade. Quem quer se informar com mais qualidade e com mais discussão, que compre um jornal, ou acesse a internet. Mas, quantos brasileiros podem fazer isso? Pouquissímos, não!? O jornalismo de massa ainda está na televisão, que transmite na maioria dos casos informações superficiais. Quando falo isso, me refiro, principalmente, ao Jornal Nacional, que é o de maior audiência.

Com a apresentação de Adriana Couto, Michele Dufour e Laila Dawa e Jornal da Cultura vai ao ar de segunda a sábado, às 21h

Com a apresentação de Adriana Couto, Michele Dufour e Laila Dawa e Jornal da Cultura vai ao ar de segunda a sábado, às 21h

Mas, não podemos tirar da lista outros que até são melhores. É o caso do Jornal da Band, do Jornal da Globo. Geralmente, eles superam o Jornal Nacional, mas, também tem estilos semelhantes de matérias. Com destaques positivos, deixo duas sugestões para você. O primeiro é o Bom Dia Brasil, da Globo. Tudo bem que o apresentador Renato Machado às vezes peca por um eruditismo exagerado, mas, as matérias e reportagens do programa são de qualidade. A outra dica é o Jornal da Cultura. Concorrente direto do JN e do Jornal da Band, tem notícias um pouco mais profundas, sem cair na necessidade da alta velocidade, apesar da saída dos comentaristas, ter tirado o foco analítico do jornal. Tem seus problemas é claro, mas, comparativamente é o melhor.

O melhor, no fim das contas, é passar por todos os telejornais. Isso é claro, se você tiver tempo. Não perdendo as principais notícias do dia no JN, o jornalismo mais analítico do Jornal da Band e o aprofundamento de alguns assuntos do Jornal da Cultura. Só assim, vendo três jornais, você terá o que merecer ter em um só: informação completa!

Darandinos tem agenda cheia no fim de semana

A banda juizforana Darandinos vive um período de novidades. E nessa semana a agenda dos músicos vai a mil. Vão ser duas apresentações no final de semana, além da gravação de CD e DVD Divulgação.

Haroldo, Lucas, Anna e Fabrícia na gravação do CD e do DVD dos Darandinos

Haroldo, Lucas, Anna e Fabrícia na gravação do CD e do DVD dos Darandinos

Nessa segunda-feira, 27 de abril, os músicos entraram em estúdio para gravar um CD e DVD que servirá de divulgação do trabalho da banda. O material não será comercializado, e sim, distribuído para estabelecimentos comerciais e culturais de Juiz de Fora e para diversas regiões do país. A gravação foi feita no Estúdio Harmona, situado no centro da cidade. Toda a edição de áudio será no próprio local e ficará a cargo de Marcelo Castro.

A filmagem e a edição do DVD ficaram por conta da parceria entre as produtoras Hemisfério Criativo e Lumiart, ambas de Belo Horizonte. Tanto o CD quanto o DVD contarão com cinco músicas, três covers e duas autorais:

  • Certas Canções (Mílton Nascimento)
  • Cérebro Eletrônico (Gilberto Gil)
  • Meia Lua Inteira (Caetano Veloso)
  • Botão (Lucas Soares)
  • Antes das 7:32 (Lucas Soares e Juliano Nery)

Na sexta-feira (01/04), os Darandinos animam o feriado no bar Cai & Pira, localizado na Rua Roberto Stiegert, 16, no bairro São Pedro, a partir das 22 horas. O valor da entrada é R$ 9. O telefone da casa é 3236-5881.

No sábado (02/04), é a vez da banda animar o aniversário do Studio B, que fica à Rua Morais de Castro, 814 em São Mateus. A casa completa dois anos de existência e o Darandinos marca presença. Quem também se apresenta na noite é o 3, 2, Único. A entrada custa R$12 (com flyer de divulgação o valor cai para R$10). O telefone do Studio B é 3236-8332.

Novo vestibular pode ser chute errado

O Ministério da Educação lançou a idéia de mudar o modelo de vestibular para as instituições públicas federais. A novidade é polêmica. Mas, como é peculiar do Brasil, deve ser resolvida sem uma discussão profunda entre os vários envolvidos na questão.

A intenção do MEC de mudar o vestibular, visa, principalmente fazer com que o Ensino Médio ganhe em qualidade. O que provavelmente irá mesmo acontecer. Mas, por outro lado, como fica a questão das peculiaridades regionais? Vai se adotar um modelo de vestibular que se foque apenas nas características comuns a região Sudeste? Provável também.

Quem também vai reclamar bastante são as universidades, que perderão um lucrativa fonte de renda. Para fazer uma prova, o estudante tem que desenbolsar uma salgada quantia. A maioria chega a superar os R$ 100. Agora, com a possibilidade de fazer uma prova que valha para todo o país, quanto será que isso vai custar?

Temos que questionar também como será a realização da prova. Afinal, serão candidatos entrando em sala exatamente na mesmo hora, contando os fusos horários. Serão centenas de milhares de funcionários envolvidos e muito, mas, muito treinamento.

Como o governo federal tem empurrado várias coisas goela abaixo das universidades, tudo em troca de um polpudo aumento de verbas, é claro, dificilmente o novo vestibular vai deixar de acontecer. É uma pena que ele já começará em 2009, como já disse, sem debate algum. A intenção é boa, mas, do jeito que as coisas vão, provavelmente o tiro sairá pela culatra.